Projetos

Sociedade de estudos étnicos, políticos, sociais e cultural Omolàyé

Olope Griots: Justiça e Comunicação em Ação

Sergipe

Objetivos e público alvo

Prestar assessoria jurídica e de comunicação aos religiosos e templos afro-brasileiros em Sergipe.

Atividades principais

  • Elaboração e acompanhamento de processos judiciais e administrativo.
  • Mobilizar, discutir, pensar e construir coletivamente com os afro-religiosos estratégias de defesa dos direitos e de políticas públicas.
  • Mobilizar, organizar, assessorar, acompanhar e fortalecer um Conselho Griot, composto por religiosos mais velhos, com recorte de gênero, sendo um conselho feminino.
  • Realizar oficina de formação e capacitação das organizações e templos afro-religiosos sobre mídias sociais e sobre o uso dos instrumentos de comunicação.
  • Orientar e acompanhar as organizações e templos afro-religiosos no trato com as mídias.
  • Inserção das pautas afro-religiosas em veículos de comunicação.
  • Pensar e construir coletivamente estratégias de reconhecimento.
  • Realizar o seminário “Comunidades tradicionais de terreiro, direito à justiça e à comunicação”.

Contexto

As comunidades tradicionais de terreiro estão no foco da Justiça brasileira e distantes dos meios de comunicação. Depois da judicialização da moral religiosa cristã, estabelecida a partir de importantes julgamentos ocorridos perante a Corte Suprema nacional, agora é a religiosidade afro-brasileira que está diante das barras dos nossos tribunais. E o que temos verificado nos últimos anos é um aumento considerável do número de casos de intolerância religiosa contra as religiões de matriz africana, uma busca cada vez maior do Poder Judiciário para decidir sobre os conflitos deles decorrentes e a ausência de um debate público radical, consistente e qualificado na mídia sobre tal problemática. A judicialização envolve casos de intolerância; cobrança de impostos dos templos religiosos afro-brasileiros ou contra yalorixás e babalorixás por má prestação de serviço; equiparação de templos afro-religiosos a estabelecimentos comerciais; criminalização afro-religiosos por cárcere privado ou de lesão corporal durante cerimônias de iniciação; fechamento de templos afro-brasileiros sob a alegação de perturbação do sossego, poluição sonora, poluição ambiental e maus-tratos a animais; entre outros.

Sobre a organização

A organização tem a missão de contribuir para o empoderamento das comunidades tradicionais de matrizes africanas de Sergipe, desenvolvendo estudos, pesquisas e prestando assessoria e ações educativas e políticas em defesa dos direitos humanos, de combate ao racismo e à intolerância religiosa.

Parcerias

Asè Egbè Sergipano.

Projeto Preservando o Axé.

Conen.

Cenarab.

Neab/UFS.

OAB.

Universidade Tiradentes.

Conselho Regional de Psicologia.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2016

Valor doado

R$ 40 mil

Duração

12 meses

Temática principal

Enfrentamento ao racismo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais