Projetos

Povo Munduruku do Alto do Tapajós – Associação Indígena Pusuru

Povo Mundukuru do Alto Tapajós - Associação indígena Pusuru

Pará

Objetivos e público alvo

Este projeto visa combater as situações de discriminação e racismo sofridas pelo povo Mundukuru. As atividades pretendem colaborar para o reconhecimento do direito dos povos indígenas, respeitando a história e a cultura do povo, e a divulgação da visão sobre a relação entre população indígena e natureza.

Atividades principais

  • Elaboração comunitária de folheto sobre os direitos do povo Mundukuru, sua cultura e relação com a natureza.
  • Produção de vídeo informativo sobre o tema e divulgação em escolas das aldeias e nas cidades vizinhas, na internet e entre organizações parceiras.

 

Contexto

A população Mundukuru possui 10 mil pessoas nas aldeias do médio e alto Tapajós (PA).  Para conseguir serviços de educação, saúde e acesso a órgãos públicos e comércio, os Mundukurus viajam até os municípios de Jacareacanga (PA), limite com a Terra Indígena Sai Cinza, e Itaituba (PA), que fica a 400 km distância.

Pela proximidade com a Terra Indígena, Jacareacanga é um local que abriga muitos Mundukuru e suas famílias, além de ser o município onde resolvem seus problemas de documentação, acesso a benefícios sociais e compras de produtos.  Os casos de discriminação são constantes, apesar das contribuições financeiras que os Mundukurus trazem a cidade. São atos como desrespeito do cartório em não regulamentar a documentação atendendo o direito de uso do nome indígena; casos de violência contra mulheres indígenas, incluindo estupro e assassinato; entrada de pesquisadores a revelia das comunidades; omissão da polícia local com os casos de violência e homicídios; invasão da Polícia Federal a aldeia de Teles Pires, com uso de violência contra mulheres, crianças e idosos, invasão de casas, prisões arbitrárias, inclusive a menores, uso de bombas de gás, balas de borracha e armamento letal que originou a morte de um índio.

Sobre a organização

A Associação Pusuru, nasceu em 1991, e tem como missão lutar pelos direitos do povo Mundukuru de forma que reflita e atenda a organização tradicional, a valorização da cultura, a proteção da terra, do meio ambiente e das formas de sobrevivência sustentável.

Parcerias

A Pusuru se articula com outras organizações indígenas, como a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), APIB, ARPINSUL, e com entidades de apoio a causa indígena como aa CIMI, FAOR, International Rivers, Movimento Tapajós Vivo.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2013

Valor doado

R$ 40 mil

Duração

6 meses

Temática principal

Direitos dos povos indígenas

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais