Projetos

PMH – Pastoral da Mobilidade Humana – Diocese Santa Cruz de Corumbá

Migração Legal: Migrar é um Direito, Traficar é Crime

Mato Grosso do Sul

Objetivos e público alvo

Acolher, acompanhar, informar, orientar e capacitar os migrantes sobre as condições de mobilidade em território brasileiro; restabelecer a dignidade às vítimas do tráfico de pessoas e da exploração de mão de obra; enfrentar o preconceito institucional e a criminalização praticada pelos serviços públicos em relação aos estrangeiros; ser o elo de comunicação entre a origem (familiares) e destino (migrante e/ou seu local de trabalho ou residência no Brasil).

Atividades principais

  • Oficinas de capacitação para o enfrentamento ao tráfico de pessoas. 
  • Seminários regional e binacional. 
  • Visitas a escolas das redes municipal, estadual e particular de Corumbá para conscientização. 
  • Evento para celebrar a Semana Nacional do Migrante. 
  • Visitas periódicas na fronteira e ao terminal rodoviário de Corumbá.
  • Atendimentos diários no escritório.

Contexto

Segundo a organização, o Mato Grosso do Sul é o quarto estado brasileiro no tráfico de pessoas. Corumbá, onde a Pastoral da Mobilidade Humana atua, é rota, destino e passagem de vítimas de tráfico de pessoas vindo da Bolívia, país vizinho. Além de bolivianos, nos últimos anos chegaram também haitianos e bengaleses. São pessoas vulneráveis à exploração de mão de obra em diversos estados brasileiros, especialmente São Paulo, no ramo da confecção; no Sul, na indústria alimentícia (frigoríficos); e, no caso das mulheres, para as indústrias têxteis e para exploração sexual.

Sobre a organização

A Pastoral da Mobilidade Humana presta atendimento periódico aos migrantes que passam pela fronteira Brasil/Bolívia em Corumbá (MS). São pessoas que precisam de informações sobre a realidade brasileira, regularizar documentação, hospedagem, alimentação, orientação sobre os riscos do aliciamento e tráfico de pessoas. Com esse trabalho, ajudar a garantir que a migração seja um espaço de exercer o direito de ir e vir.

Parcerias

Prefeitura de Corumbá; CRAS; Polícia Federal; Cetrap – Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas; albergue com acolhimento aos migrantes que passam pela cidade.

Resultados

Foram realizadas oficinas de conscientização, confecção de materiais de divulgação, seminários, visitas na fronteira Brasil/Bolívia, visitas na rodoviária de Corumbá, visitas em escolas rurais e urbanas e atendimentos a casos de migração.

Linha de Apoio

Combate ao Tráfico de Pessoas (2015)

Ano

2015

Valor doado

R$ 47 mil

Duração

12 meses

Temática principal

Enfrentamento ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais