Projetos

Instituto Trabalho Vivo

Projeto Enraizar – consolidação de rede social de combate ao trabalho escravo no Maranhão (segunda etapa)

Maranhão

Objetivos e público alvo

Criar uma central de informação, recebimento e encaminhamento de denúncias para monitorar ações para o combate de trabalho escravo no Maranhão. Os 30 agentes capacitados na primeira etapa deste projeto já estão aptos a trabalhar para o fortalecimento e funcionamento desta rede de entidades sociais em combate ao trabalho escravo.

Atividades principais

  • Encontros para troca de experiências entre os oito Núcleos Regionais do FOREM
  • Oficina de capacitação na área de acompanhamento jurídico dos casos de trabalho escravo
  • Publicação de cartilha ou folheto
  • Recebimento de denúncias e atualização de site

Contexto

Em pleno século 21, a escravidão contemporânea aliada a outras formas de exploração da mão-de-obra atinge milhares de famílias maranhenses que ou são exploradas em seus próprios locais de origem (municípios maranhenses, em fazendas ou carvoarias) ou saem do Estado e são submetidas, longe de casa, a situações de trabalho forçado e demais práticas de superexploração de trabalho, principalmente nas áreas rurais, caso da monocultura de cana-de-açúcar. O Maranhão é considerado o maior exportador de trabalhadores escravizados no Brasil e até fora, como é o caso das atividades ligadas ao garimpo na Guiana Francesa e no Suriname. Mais de 40% dos trabalhadores escravizados atualmente no Brasil saem do Maranhão.

Sobre a organização

O Instituto Trabalho Vivo foi criado em 2006 em São Luís, Maranhão, como uma extensão e ampliação das atividades do Fórum de Erradicação do Trabalho Escravo no Maranhão (FOREM). Tem como objetivo denunciar e exigir dos órgãos públicos o cumprimento dos direitos fundamentais nas relações de trabalho, combater o trabalho escravo, o trabalho infantil e as discriminações contra afro-descendentes, jovens, mulheres, trabalhadores rurais, trabalhadores domésticos, indígenas, pessoas com deficiência e demais vítimas de violações dos direitos humanos no mundo do trabalho.

Também desenvolve e apóia projetos no âmbito da economia solidária e do desenvolvimento sustentável, atuando com os movimentos sociais e organizações populares na articulação e no fortalecimento de empreendimentos coletivos e solidários, visando a qualificação técnica e social, o crédito solidário e a inserção digna das pessoas no mundo do trabalho.

Parcerias

Comissão Pastoral da Terra (CPT) Caxias, para alojamento e alimentação aos participantes da REDE
Comissão Pastoral Maranhão (CPT) Maranhão

Resultados

Segundo o grupo, houve ampliação do espaço dedicado à temática do trabalho escravo na mídia local e fortalecimento da rede, com adesão de novos municípios e núcleos atuando como multiplicadores em sua região de abrangência. O resultado não previsto foi a participação do FOREM em algumas audiências e julgamentos de fazendeiros envolvidos em situação de trabalho análogo ao escravo.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2008

Valor doado

R$ 24.900,00

Duração

6 meses

Temática principal

Enfrentamento ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais