Projetos

Grupo em Defesa da Diversidade Afetivo Sexual – DIVAS/CE

Lésbicas como sujeitos políticos e coletivos: Não à lesbofobia/homofobia institucional

Ceará

Objetivos e público alvo

Fornecer subsídios teórico-políticos e técnicos para lésbicas e bissexuais desconstruírem a heterossexualidade obrigatória e, consequentemente, a lesbofobia/homofobia institucional no âmbito da saúde. Por meio de pesquisa qualitativa com ginecologistas e enfermeiras, identificar em que medida os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) – universalidade, integralidade e equidade – se materializam quando as usuárias rompem a heterossexualidade como norma na saúde.

Atividades principais

  • Oficinas com metodologia lésbica-feminista a mulheres lésbicas e bissexuais com foco em  autorreconhecimento como sujeitos políticos e cidadãs no acesso ao serviço de saúde
  • Pesquisa qualitativa com ginecologistas e enfermeiras sobre saúde sexual de mulheres lésbicas e bissexuais
  • Publicação de relatório em formato PDF no blog do grupo e nas listas de lésbicas e bissexuais

Contexto

A lesbofobia institucional aumenta a vulnerabilidade de mulheres lésbicas e bissexuais no seu acesso aos serviços de saúde. Em oficina realizada pelo Divas sobre saúde sexual realizada em Fortaleza, mulheres desse segmento da população apontaram, entre outras dificuldades, a ausência de insumos apropriados para a prática de sexo seguro – como a barreira de látex, que não é fornecida pelo serviços públicos – o que resulta em maior prevalência de infecções como doenças sexualmente transmissíveis.

Sobre a organização

A Divas contribui, a partir de uma perspectiva lésbica-feminista, para a proteção, promoção, e defesa da emancipação política e afetivo-sexual das mulheres lésbicas e bissexuais. A organização realiza oficinas com mulheres lésbicas e bissexuais da periferia, sistematiza metodologias, oferece palestras, cursos e entrevistas sobre heterossexualidade obrigatória e lesbofobia/homofobia social e institucional, acompanha casos de lesbofobia, participa em espaços de controle social e incidência de políticas públicas, entre outras ações.

Parcerias

Grupo Superação

GT Saúde População LGBT

Midia Advocacy

Coordenadoria da Diversidade Sexual do Município de Fortaleza

Coordenação Municipal DST/Aids

Resultados

O grupo realizou levantamentos sobre materiais educativos dedicados a lésbicas e bissexuais e de lesbofobia/homofobia/transfobia social e institucional; participou de reuniões sobre temas relacionados à sexualidade e política e teve aceitação considerada acima da expectativa do GT Saúde da População LGBT de Fortaleza; conduziu encntros de formação política para mulheres periféricas.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2010

Valor doado

R$ 25 mil

Duração

12 meses

Temática principal

Direito à livre orientação sexual e identidade de gênero

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais