Projetos

Grupo de Mulheres Prostitutas do Estado do Pará

Zona de direito: Núcleo de Comunicação do Gempac

Pará

Objetivos e público alvo

Criar o Núcleo de Comunicação do Gempac como instrumento de enfrentamento às violações de direitos humanos sofridas pelas prostitutas da região metropolitana de Belém, em especial nas áreas do Centro e próximas a estradas.

Atividades principais

  • Produção de blog, jornal impresso e produtos audiovisuais.
  • Promover oficinas de midiativismo.
  • Abordagem de temas técnicos como organização de arquivo, software livre, fotojornalismo, redação jornalística e diagramação.
  • Sessões de cinema e produção audiovisual.

Contexto

Os preconceitos e tabus fazem parte da rotina das profissionais do sexo, o que impede o acesso ao exercício da cidadania. As prostitutas enfrentam também crimes como cárcere privado, torturas físicas, exploração e outras violências.

Sobre a organização

Fundado em maio de 1990, o Gempac articula-se desde 1987. O grupo possui representação em nível regional e nacional. Foi fundador da Rede Brasileira de Prostitutas. Tem atuação em fóruns, redes e conselhos.

Resultados

A partir da elaboração de um plano de comunicação, foram definidas ações para a produção de uma campanha de comunicação e ações de incidência política. Foi realizada a campanha “Já Temos Ocupação, Queremos Legalização”, com diversos materiais. O lançamento ocorreu com o ato político “Puta Dei”. O projeto possibilitou a realização também de outros eventos de incidência política, formação, registro oral de histórias e visitas informativas.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2012

Valor doado

R$ 25 mil

Duração

6 meses

Temática principal

Direitos das mulheres

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais