Projetos

Conselho Indigenista Missionário / Regional Mato Grosso do Sul – Cimi-MS

Apoio às lutas dos Acampamentos Indígenas Kaiowá, Guarani e Terena na defesa de seus direitos humanos, indígenas e territoriais (DHIT). De entre a cerca e o asfalto rumo à terra tradicional demarcada.

Mato Grosso do Sul

Objetivos e público alvo

Apoiar a criação de uma articulação dos acampamentos indígenas Kaiowá, Guarani e Terena, com promoção de formação em direitos humanos, indígenas e territoriais (DHIT) para cerca de 200 lideranças era a proposta da organização. O objetivo era potencializar o enfrentamento contra a violência institucional, tendo como foco obter avanços nos processos demarcatórios. Indiretamente, o benefício chegaria a 2 mil indígenas e aliados não indígenas.

Atividades principais

  • Ações pedagógicas
  • Oficinas com produção de material de divulgação e conscientização
  • Publicação dos materiais
  • Pressão para inclusão de lideranças indígenas Programa de Proteção dos Defensores de
  • Direitos Humanos (PPDDH) da Secretaria Direitos Humanos da Presidência da República, para ampliar a militância e preservar vidas

Contexto

Os 25 acampamentos indígenas em Mato Grosso do Sul – 24 do povo Kaiowá e Guarani e um do povo Terena – são resultado da histórica omissão do Estado à garantia de direitos dos povos. O povo Kaiowá Guarani está entre os mais ameaçados das Américas. A situação de violência e genocídio silencioso à qual os povos estão submetidos se acentuou a partir da década de 1980, com o início de retorno dos povos aos seus territórios, respaldados pela Constituição. Os criminosos seguem impunes.

Sobre a organização

O Cimi-MS apoia o enfrentamento político e jurídico dos povos indígenas Kaiowá, Guarani e Terena na luta pela recuperação de seus territórios. A organização promove a formação de lideranças e comunidades indígenas no conhecimento estratégico de seus direitos humanos, indígenas e territoriais (DHIT); e oferece assistência jurídica nos processos envolvendo a luta pela terra e nos casos de violação de direitos humanos. Também apoia mobilizações indígenas como as Aty Guasu (Grande Reunião) dos Kaiowá Guarani e os seminários do povo Terena; e o Conselho Continental do Povo Guarani e seus encontros com representantes do Paraguai, Bolívia, Argentina e Brasil.

Promove ainda campanhas e caravanas de lobby e denúncia internacional e nacional em favor da garantia dos DHIT; e publica pesquisas, artigos e relatórios sobre a conjuntura indígena.

Parcerias

Fórum de Defesa dos Direitos Indígenas
Rede de Saberes (projeto que trabalha com os acadêmicos indígenas)
Observatório de Direitos Indígenas – Odin
Via Campesina
Campanha Internacional do Povo Guarani – Grande Povo

Resultados

Foram desenvolvidas as atividades: visitas para o processo de formação e informação a 12 acampamentos indígenas e 10 aldeias Kaiowá Guarani; apoio e assessoria à viagem dos Kaiowá Guarani para Brasilia, em atividade de lobby e advocacy; contribuição na articulação e realização da 1a. Aty Guasu de 2012, na aldeia Jaguapiré, onde se elaborou a Carta de Jaguapiré, que exige das autoridades o reconhecimento dos direitos indígenas; contribuição na articulação e realização da assembleia das mulheres Kaiowá e Guarani; e apoio e acompanhamento à visita de juízes a áreas indígenas de Mato Grosso do Sul.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2011

Valor doado

R$ 24.700,00

Duração

8 meses

Temática principal

Direitos dos povos indígenas

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais