Projetos

Coletivo Agentes Agroflorestais Quilombolas (AAQ)

Re-existência ancestral ao racismo ambiental e institucional: oficinas de formação política para jovens quilombolas de Itapecuru-Mirim e Miranda do Norte (Maranhão) afetados por grandes empreendimentos

Maranhão

Por meio de encontros de formação política para jovens quilombolas, o projeto pretende revelar o racismo ambiental e institucional de empreendimentos desenvolvimentistas instalados (ou em vias de se instalar) nos territórios quilombolas de Santa Rosa dos Pretos, Santa Maria dos Pinheiros e Joaquim Maria, no Maranhão, além de formas autônomas de resistir a essas violações e reverter os impactos causados pelos mesmos. Serão realizados encontros, oficinas, rodas de conversa e mapeamento. O coletivo é formado por jovens entre 15 e 27 anos e é acompanhado por pessoas mais velhas e trabalham em atividades pontuais, como plantio nas matas e formação política. O grupo é formado por descendentes de sete famílias da Guiné-Bissau, sequestradas no século 18 e levadas à força para Itapecuru Mirim.

Linha de Apoio

Enfrentando o racismo a partir da base (2018)

Ano

2018

Valor doado

-

Duração

-

Temática principal

Enfrentamento ao racismo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais