Notícias

Imagem de ritual indígena vence concurso fotográfico do Fundo Brasil

Chamada ‘Festa da Menina Moça’, imagem foi registrada pelo fotógrafo Mikaell Carvalho, da Articulação dos Atingidos pela Vale/Rede Justiça nos Trilhos

14 dezembro 2018

- por Fundo Brasil de Direitos Humanos -

Primeiro lugar: “Ritual da Menina Moça” (Foto: Mikaell Carvalho/Articulação dos Atingidos pela Vale/Rede Justiça nos Trilhos)

Foi com emoção a reta final do Prêmio Fotográfico “2018 com todos os direitos”, realizado pelo Fundo Brasil em parceria com a Fundação Tide Setubal. As dez organizações finalistas disputaram voto a voto as interações no Facebook durante a semana, com algumas se revezando nas primeiras colocações em vários momentos.

Após muita mobilização nas redes sociais, a organização vencedora é a Articulação dos Atingidos pela Vale/Rede Justiça nos Trilhos, com a foto “Festa da Menina Moça”, feita pelo fotógrafo Mikaell Carvalho. A imagem mostra um ritual indígena que acontece quando a jovem menstrua pela primeira vez e entra na puberdade.

“É um registro da cultura indígena do povo Guajajara, da aldeia Piçarra Preta, na Terra Indígena Rio Pindaré, de Bom Jardim, no Maranhão”, conta Mikaell. A imagem foi feita no dia 22 de setembro de 2018. “O ritual dura dois dias seguidos”, completa o fotógrafo.

Segundo ele, no momento do registro a jovem indígena ouvia as palavras de um dos pajés.

“Foi bem rápido, tive a sorte de estar atento”, conta.

A foto vencedora conquistou 1.452 interações (curtidas, amei e uau). Além disso, foi compartilhada 229 vezes e recebeu 219 comentários.

Mikaell tem 28 anos e é fotógrafo há três. Ele gosta de fazer registros sociais, de mostrar a vida cotidiana e cultural da população.

A participação dele no concurso mobilizou Açailândia (MA), onde ele vive e trabalha no Justiça nos Trilhos. Muita gente divulgou a foto e pediu apoio. O jornal “Correio”, de Imperatriz (MA), divulgou a participação do jovem no Prêmio.

Veja aqui a reportagem.

A Articulação dos Atingidos pela Vale/Justiça nos Trilhos foi apoiada pelo Fundo Brasil em 2014, por meio do projeto “Defesa dos direitos socioambientais frente à mineração no Brasil e no mundo – apoio à resistência das comunidades atingidas pela Vale”.

A Articulação dos Atingidos pela Vale/Rede Justiça nos Trilhos reúne, desde 2009, um amplo grupo de organizações, movimentos sociais e sindicais no Brasil, Argentina, Chile, Peru, Canadá e Moçambique com o objetivo de contribuir para o fortalecimento das comunidades em rede, promovendo estratégias de enfrentamento aos impactos socioambientais relacionados à indústria extrativa da mineração.

Segundo lugar

Segundo lugar: Registro da V Caminhada pela Paz do Grande Bom Jardim, em Fortaleza (Lucianna Maria da Silveira Ferreira/Cedeca-Ceará)

A foto que ficou em segundo lugar foi enviada pelo Cedeca-Ceará. Realizada pela fotógrafa Lucianna Maria da Silveira Ferreira, é um registro da V Caminhada pela Paz do Grande Bom Jardim, em Fortaleza (CE).

A caminhada foi realizada com a pauta da reafirmação de direitos em Bom Jardim, bairro localizado na periferia de Fortaleza.

“O bairro tem um povo incansável na luta pelo direito e pela participação. É uma comunidade com diferentes gerações de pessoas que lutam pela vida e para não ter a voz silenciada”, informa o Cedeca.

“Paz sem voz, não é paz, é medo” foi um dos temas escolhidos para a caminhada. Foi um convite à luta e à resistência.

“Uma luta de mulheres, crianças e juventudes, coletivos, movimentos e escolas, comunidades LGBT, comunidades religiosas, entre outros e outras”, completa a organização.

A foto recebeu 912 interações (curtidas, amei e uau). Além disso, foi compartilhada 161 vezes e provocou 92 comentários.

O Cedeca-Ceará é apoiado no momento pelo Fundo Brasil por meio do projeto “Livres nós queremos: pela dignidade dos adolescentes internos no sistema socioeducativo do Ceará”.

Terceiro lugar

Terceiro lugar: “Casa de Papel” (Foto: Wellington Lenon Ferreira/Ceagro)

A terceira colocada é a foto “Casa de Papel”, enviada para o concurso pelo Ceagro – Centro de Desenvolvimento Sustentável e Capacitação em Agroecologia, do Paraná.

Registrada pelo fotógrafo Wellington Lenon Ferreira, a imagem retrata o acampamento Dom Tomás Balduíno, em Quedas do Iguaçu (PR), onde dezenas de famílias buscam o sonhado pedaço de chão, produzindo alimentos para viver e também para alimentar a população do campo e da cidade.

“Mais de cem anos de exploração, mais de 63 mil hectares de florestas nativas praticamente extintas. Os interesses nacionais devem estar no bem-estar da sua população, de seus recursos naturais e no desenvolvimento econômico”, analisa a organização.

A foto recebeu 484 interações (curtidas, amei e uau). Além disso, foi compartilhada 121 vezes e provocou 56 comentários.

O Ceagro é apoiado pelo Fundo Brasil por meio do projeto “Direitos das famílias sem-terra: da superação das violações à conquista da reforma agrária popular”.

O concurso

Realizado com o objetivo de incentivar o uso de imagens para mostrar a importância dos direitos humanos, o Prêmio Fotográfico “2018 com todos os direitos” mobilizou grupos, organizações e coletivos apoiados pelo Fundo Brasil em todo o país.

Setenta fotos foram inscritas e passaram por uma seleção interna, realizada com a participação da consultora Ana Maria Wilheim. Após a seleção interna, as imagens foram analisadas por uma comissão julgadora formada pela fotógrafa Alice Vergueiro e pelos fotógrafos Otavio Valle e João Correia.

A comissão julgadora escolheu as dez fotos que foram submetidas a uma votação popular, realizada por meio do Facebook.

As três vencedoras vão ganhar equipamentos fotográficos.

Conheça aqui as demais finalistas.

 

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais