Notícias

Fundo Brasil faz mobilização no Dia Internacional da Mulher

Nas redes sociais, fundação aborda números sobre a violência contra as mulheres

07 março 2019

- por Fundo Brasil de Direitos Humanos -

No Dia Internacional da Mulher, comemorado neste 8 de março, o Fundo Brasil chama a atenção para um dado assustador: 52% das mulheres vítimas de agressão em 2018 não denunciaram seus agressores e sequer procuraram ajuda após serem vítimas da violência.

A pesquisa, realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, procura levantar informações sobre a percepção da violência contra a mulher e a vitimização sofrida de acordo com os tipos de agressão, o perfil da vítima e as atitudes tomadas em relação à violência.

A pesquisa completa pode ser conferida aqui.

Em postagens feitas nas redes sociais, o Fundo Brasil aborda a necessidade de mobilização para mudar essa realidade.

O Facebook do Fundo Brasil está disponível aqui.

Ao longo de 12 anos de existência, a fundação já apoiou 50 organizações, grupos e coletivos que defendem os direitos das mulheres na luta contra salários desiguais, desrespeito aos direitos reprodutivos, baixa representatividade na política, opressão e repressão da liberdade sexual, exploração no trabalho, violência doméstica e sexual.

Todos os projetos apoiados podem ser conferidos aqui.

A importância desse apoio está relacionada ao fato de que as mulheres estão na linha de frente na luta pelos direitos humanos em todo o país.

Homenagens

Neste 8 de março, a voz mais lembrada em todo o país é a da vereadora Marielle Franco (Psol), assassinada há quase um ano no Rio de Janeiro, poucos dias após o Dia Internacional da Mulher. Marielle, cuja morte ainda é investigada pela polícia, lutava a favor das mulheres negras, das pessoas LGBT e criticava duramente a violência. O motorista Anderson Gomes também foi assassinado.

A poucos dias de um ano do crime, ocorrido no dia 14 de março, diversas homenagens lembraram a ativista durante o Carnaval. A Mangueira, escola de samba campeã do Carnaval 2019 no Rio, desfilou com o enredo “História para ninar gente grande” e lembrou heróis e heroínas da resistência, entre elas Marielle.

A Revista Afirmativa, um dos grupos apoiados pelo Fundo Brasil, falou sobre a homenagem em seu Facebook.

“O rosto da vereadora e ativista dos direitos humanos foi estampado em bandeiras e faixas na última ala”, lembrou o grupo.

O coletivo Nós, Mulheres da Periferia, também apoiado, citou um verso do samba enredo em suas redes sociais:

“Desde 1500 tem mais invasão do que descobrimento
Tem sangue retinto pisado
Atrás do herói emoldurado
Mulheres, tamoios, mulatos
Eu quero um país que não está no retrato”

Já o grupo Mães de Maio, também apoiado, compartilhou a letra completa do sambe enredo em que Marielle e outros/as ativistas são exaltados.

Veja aqui.

Fundo Brasil

O Fundo Brasil é uma organização independente, sem fins lucrativos e com a proposta inovadora de criar meios sustentáveis para destinar recursos a organizações sociais que lutam pela defesa dos direitos humanos. A partir do apoio financeiro e técnico oferecido a essas organizações, o Fundo Brasil viabiliza o desenvolvimento de projetos de defesa e promoção de direitos humanos em todas as regiões do país, impactando positivamente no dia a dia de milhares de pessoas. Em atividade desde 2006, já apoiou mais de 400 projetos.

 

 

 

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais