Notícias

Conheça os projetos selecionados no edital ’70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos’

Fundo Brasil vai doar um total de R$ 800 mil a 21 iniciativas nas cinco regiões brasileiras

27 junho 2019

- por Fundo Brasil de Direitos Humanos -

O Fundo Brasil divulga nesta quinta-feira, 27 de junho, a lista de projetos selecionados para receber apoio no edital geral “70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos”. Foram contempladas 21 propostas em 13 estados das cinco regiões do país. Os projetos receberão até R$ 40 mil cada. A doação total feita pelo Fundo Brasil é de R$ 800 mil.

Veja a lista de selecionados:

Adriano de Araújo / Grita Baixada (RJ)

Lília Cristiane Barbosa de Melo (PA)

Ìrohìn Centro de Documentação, Comunicação e Memória Afro-Brasileira (BA)

União das Associações de Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Município de Itapecuru Mirim/Maranhão – Uniquita (MA)

Associação de Travestis e Transexuais do RS – Igualdade RS (RS)

Jose Luis Kassupá (RO)

João Paulo dos Santos Diogo (RN)

Mutirão pela Cidadania (PA)

Coletivo Estadual da Juventude Sem Terra do Pará (PA)

Fórum das Juventudes da Grande BH (MG)

Tonico Benites (MS)

Patrícia Naiara de Lira França / Slam das Minas do Nordeste (PE)

Gessi Cassiano / Comunidade Quilombola de Linharinha (ES)

União de Mulheres do Município de São Paulo (SP)

Assessoria Popular Maria Felipa (MG)

Coletivo de Mulheres Creuza Oliveira (BA)

Associação Filhos do Ilê Axé Ofá Kare – AFAIA (PA)

Auto-organização de Mulheres Negras de Sergipe Rejane Maria (SE)

Associação Remanescente de Quilombo Ibicuí da Armada (RS)

Grupo LGBT Sete Cores (PE)

Associação das Prostitutas de Minas Gerais – APROSMIG (MG)

O Fundo Brasil recebeu 1.360 inscrições para o edital. Os projetos foram analisados por um comitê de seleção independente e pelo Conselho de Administração do Fundo Brasil.

O Comitê de Seleção foi formado por sete respeitados ativistas em direitos humanos: Denise Dora, fundadora da Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos; Marcilene da Silva, doutora em Educação e docente na área de Educação e Segurança Pública; Aurélio Vianna; foi por 15 anos responsável pelo programa Meio Ambiente e Desenvolvimento e pelo Programa de Direitos Comunitários sobre os Recursos Naturais e Mudanças Climáticas da Fundação Ford no Brasil; Cristino Wapichana, escritor, até 2013 coordenou o Núcleo de Escritores e Artistas Indígenas do Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual (Inbrapi); Samira Bueno, diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública; Graciela Hopstein, coordenadora executiva da Rede de Filantropia para Justiça Social; e Fransérgio Goulart, historiador e militante do Movimento de Favelas.

Sobre o Fundo Brasil

O Fundo Brasil é uma fundação independente, sem fins lucrativos, que tem a proposta inovadora de construir mecanismos sustentáveis para destinar recursos a defensores e defensoras de direitos humanos em todas as regiões do pais.

A fundação atua como uma ponte entre organizações locais e potenciais doadores de recursos.

Em dez anos de atuação, a fundação já destinou mais de R$ 12 milhões a mais de 400 projetos em todas as regiões do país. Além da doação de recursos, os projetos selecionados são apoiados por meio de atividades de formação e visitas de monitoramento que fortalecem as organizações de direitos humanos.

Entenda como funciona o processo de seleção do Fundo Brasil. 

Sobre o edital

O edital geral “70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos” responde a um contexto de profunda crise sócio-política no Brasil. Tal crise se manifesta, entre outras formas, nos retrocessos em relação a direitos diversos já conquistados e, especialmente, no crescimento de um conservadorismo pautado na negação dos direitos sociais dos grupos mais vulneráveis.

Conheça o texto do edital

Nesse cenário, que tem também o racismo como elemento estruturante das desigualdades, o apoio a iniciativas que promovem o enfrentamento ao desmonte dos mecanismos institucionais de defesa dos direitos humanos é central para o fortalecimento da democracia e para a criação de novos caminhos e mudanças significativas para o Brasil.

O compromisso do Fundo Brasil é fortalecer grupos e organizações de direitos humanos que atuam na ponta, disponibilizando recursos para apoio a projetos voltados para a defesa de direitos. O edital geral “70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos” priorizou o apoio a organizações que dispõem de poucos recursos ou têm dificuldade de acesso a outras fontes. Também valorizou propostas que pretendem estimular o trabalho em rede, bem como aquelas apresentadas por organizações, grupos ou coletivos coordenados por jovens.

Como forma de responder aos desafios atuais no campo dos direitos humanos no Brasil, o edital “70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos” priorizou projetos focados em: defesa dos direitos das mulheres, com especial atenção às mulheres negras, indígenas e de populações tradicionais; defesa da livre orientação sexual e identidade de gênero; defesa do direito à terra e ao território; defesa de direitos em razão do desmonte de programas e políticas públicas na área de educação, saúde (inclusive na sua interface com o enfrentamento à atual política de drogas) e trabalho.

Foram consideradas prioritárias também propostas institucionais voltadas ao fortalecimento de organizações de defesa de direitos humanos.

* O texto foi editado em 5 de julho para inclusão da Associação das Prostitutas de Minas Gerais (APROSMIG) na lista de selecionados. A APROSMIG substitui a Associação Agentes da Cidadania (SP), que declinou do apoio porque o projeto inscrito no edital “70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, do Fundo Brasil, acabou recebendo antes financiamento de outros parceiros. 

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais